A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z #

Umberto Tozz e Raf - Gente di mare
Letra de música


A noi che siamo gente di pianura
Navigatori esperti di citta
Il mare ci fa sempre un po paura
Per quella idea di troppa liberta

Eppure abbiamo il sale nei capelli
Del mare abbimo le profondita
E donne infreddolite negli scialli
Che aspettano che cosa non si sa

Gente di mare che se ne va
Dove gli pare, dove non sa
Gente che muore di nostalgia
Ma quando torna dopo un giorno muore
Per la voglia di andare via.

(Gente di mare)
E quando ci fermiamo sulla riva
(Gente di mare)
Lo sguardo all’orizzonte se ne va
(Gente di mare)
Portandoci i pensieri alla deriva
Per quell’idea di troppa liberta

Gente di mare che se ne va
Dove gli pare, dove non sa
Gente corsara che non c’e piu
Gente lontana che porta nel cuore
Questo grande fratello blu

Al di la del mare, c’e qualcuno che
C’e qualcuno che non sa niente di te

Gente di mare che se ne va
Dove gli pare, ma dove non sa
Noi prigionieri in queste citta
Viviamo sempre di oggi e di ieri
Inchiodati alla realta...
E la gente di mare va..

Gente di mare che se ne va (che se ne va)
Dove gli pare, dove non sa (ma dove non sa)
Noi prigionieri in queste grandi citta
Viviamo sempre di oggi e di ieri
Inchiodati alla realta...
E la gente di mare va...
Partilhar:

Email:
Blog:
Fórum:



TOP Letras e traduções de Músicas de Umberto Tozz e Raf:

Gente di mare

Umberto Tozz e Raf - Gente di mare
Tradução


Para nós, que somos pessoas da planície
Browsers especialistas cidade
O mar sempre há um pouco de medo
Para a idéia de muita liberdade

No entanto, temos sal em seu cabelo
Abbimo as profundezas do mar
E as mulheres em xales refrigerados
O que você não sabe o que esperar

Os marítimos que vai
Onde ele quiser, onde não é
Pessoas morrendo de saudade
Mas quando ele voltar depois de um dia morre
Para o desejo de ir em frente.

(Marítimos)
E quando a gente parar na costa
(Marítimos)
O olhar no horizonte vai
(Marítimos)
Trazendo os pensamentos à deriva
Para a idéia de muita liberdade

Os marítimos que vai
Onde ele quiser, onde não é
Pessoas que piratas não é mais
As pessoas longe que conduzem ao coração
Este irmão mais velho azul

Além do mar, há alguém que
Existe alguém que não sabe nada sobre você

Os marítimos que vai
Onde ele quiser, mas não sabe onde
Nós, os presos nestas cidades
Nós sempre viver para hoje e de ontem
Pregado à realidade ...
E o povo do mar vai ..

Os marítimos que vai (que vai embora)
Onde ele quiser, onde ele não sabe (mas não sei onde)
Nós, os prisioneiros nessas grandes cidades
Nós sempre viver para hoje e de ontem
Pregado à realidade ...
E o povo do mar vai ...
Partilhar:

Email:
Blog:
Fórum: